Quarta-feira, 20 de Setembro de 2006

Inovação e Criatividade no Serviço de Desporto

Algum tempo já decorrido sobre as eleições autárquicas que nos trouxe uma nova composição do Pelouro do Desporto na Câmara Municipal de Penafiel, é oportuno que nos interroguemos sobre qual tem sido o sentido da sua acção no decurso deste último ano.
Trata-se de uma questão a que não é fácil responder.
O desenvolvimento desportivo tem sido interpretado como se não houvesse trajectória, numa visão patética onde o relativismo se tem imposto fazendo-nos pensar que os seus responsáveis estão mais empenhados em salvar a face e manter  os "tachos", do que a estudar e a pensar os verdadeiros problemas do Desenvolvimento do Desporto.
A preocupação que nos assalta é a de um certo conformismo e funcionalização rotineira que se instalaram podendo legitimar a prazo a interrogação sobre a mais-valia obtida no cenário desportivo da cidade e do concelho de Penafiel.
Servem estas considerações para situar o problema quanto ao posicionamento que o Pelouro do Desporto tem vindo a adoptar.
Algumas perguntas podem e devem ser feitas:
- Que desporto desenvolver?
- Como factor de formação ou centrado em quadros competitivos?
- Tendo como via de acesso o associativismo ou também outras estruturas?
- Como elevação da qualidade de vida ou simples actividade recreativa?
- Como é que o desenvolver?
São necessárias referências!
Torna-se indispensável a definição operacional da razão da existência de sub-estruturas organizacionais e do que têm de fazer para cumprir a sua vocação.
Convém neste ponto referir que a promoção e o desenvolvimento do desporto para serem integralmente humanos, deverão hierarquizar-se numa escala de valores em que os problemas de ordem ética e política precedem os meramente desportivos.
E nisto a prática confirma a teoria, já que a promoção e o desenvolvimento do desporto é uma política hierarquizada numa escala de valores em que os problemas de ordem ética e política precedem os meramente desportivos.
De facto se assim não fosse, se o desenvolvimento não se fundamentasse na ética, a evolução obedeceria tão só à lei matemática do aumento exponencial comparável à lei que comanda o acréscimo de um capital colocado a juro - rapidamente o valor principal a atingir seria o seu carácter fetichista - e não a prestação de um serviço público!
O desenvolvimento desportivo é, antes de mais, uma questão política, e esta é fundamentalmente a concretização de uma ética!
sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito

.mais sobre mim

.Sondagem

polls Quem deve ganhar o
ALBARDÂO
Desporto em Penafiel?
Câmara Municipal Penafiel?
Vereador Desporto?
Penafiel Activa?
Clube Desportivo?
Dirigente Desportivo?
Técnicos com "tacho" na CMP/Pnf Activa?
Técnicos de Clube subsidiado pela CMP?
Desporto Escolar?
Jornal Local/Regional?
Empresa Privada?

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.posts recentes

. Estratégias de desenvolvi...

. Miragem e Ilusão

. Moderação e realismo

. Problemas d(n)o nosso Des...

. Problemas d(n)o nosso Des...

. A Higiene da Moral

. Falar Claro sobre o Despo...

. Falar Claro sobre o Despo...

. 1ª Gala – ALBARDÃO (mérit...

. Sinal dos Tempos

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds