Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

Subsidiar o Desporto - Jogo de soma igual a zero

Um dos momentos cruciais que as associações e os clubes vivem todos os anos, é o da atribuição do subsídio anual por parte da Câmara Municipal de Penafiel.
Mas bem vistas as coisas este processo está transformado num jogo de soma igual a zero, quer dizer, os benefícios de uns quantos só são conseguidos à custa do prejuízo dos outros.
A pergunta que vale a pena fazer é, se vale a pena continuar a insistir neste jogo de ilusões.
Valerá a pena continuar a apostar nas mesmas soluções, à espera de obter os mesmos resultados?
Antes de atribuir mais ou menos dinheiro a esta associação ou aquele projecto, o que interessa saber é, como é que a política desportiva vai resolver a questão da relação entre a obtenção de algumas medalhas em competições (elite de atletas) e a taxa de participação desportiva dos penafidelenses (massa de praticantes).
Todos sabemos que a inexistência e a indefinição de uma política desportiva, tem conduzido o nosso concelho para patamares cada vez mais baixos no desenvolvimento desportivo.
Da leitura dos dados que temos vindo a tratar desde há algum tempo sobre a elite real de atletas no nosso concelho, somos levados a concluir que não existe qualquer correspondência com o número de praticantes ou com a taxa de participação desportiva.
Encontramo-nos num momento a partir do qual já não interessa investir mais na elite existente pois que tem vindo a ter custos cada vez mais elevados.
Atente-se naquilo que tem acontecido no nosso concelho: não temos atletas de elite e vamos a caminho de não ter taxas de participação desportiva dignas desse nome que se desejam num concelho desenvolvido.
Temos assistido às mais variadas e confusas opções, das quais os políticos mais ou menos técnicos e os técnicos mais ou menos políticos, têm fugido como o diabo da cruz.
Não há nada mais comovente do que ver os responsáveis abraçarem o discurso do direito à prática desportiva e na realidade desenvolverem práticas dirigidas para o rendimento, para o espectáculo e para o profissionalismo precoce.
Em termos de desenvolvimento do desporto no nosso concelho, é fundamental que se inicie um novo processo de reflexão!
Os lobbies que se estabeleceram e têm vindo a dominar as políticas desportivas da autarquia, reinvindicam cada vez mais privilégios sem que muitas das vezes, tenham o mais pequeno sentido de utilidade social do desporto.
Ameaçam generalizar a confusão que desde há algum tempo se instalou no Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Penafiel !
Há que colocar um travão em tudo isto e iniciar um movimento que traga novamente para o mundo do desenvolvimento do desporto, um pouco de bom senso.
Há que reencontrar o espaço do desporto em benefício dos penafidelenses e não de alguns responsáveis políticos, dirigentes e até de profissionais do desporto, que mais não fazem do que jogar falaciosamente com palavras e ideias que muitas vezes utilizam com significados diferentes.
sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito
Quarta-feira, 20 de Setembro de 2006

Inovação e Criatividade no Serviço de Desporto

Algum tempo já decorrido sobre as eleições autárquicas que nos trouxe uma nova composição do Pelouro do Desporto na Câmara Municipal de Penafiel, é oportuno que nos interroguemos sobre qual tem sido o sentido da sua acção no decurso deste último ano.
Trata-se de uma questão a que não é fácil responder.
O desenvolvimento desportivo tem sido interpretado como se não houvesse trajectória, numa visão patética onde o relativismo se tem imposto fazendo-nos pensar que os seus responsáveis estão mais empenhados em salvar a face e manter  os "tachos", do que a estudar e a pensar os verdadeiros problemas do Desenvolvimento do Desporto.
A preocupação que nos assalta é a de um certo conformismo e funcionalização rotineira que se instalaram podendo legitimar a prazo a interrogação sobre a mais-valia obtida no cenário desportivo da cidade e do concelho de Penafiel.
Servem estas considerações para situar o problema quanto ao posicionamento que o Pelouro do Desporto tem vindo a adoptar.
Algumas perguntas podem e devem ser feitas:
- Que desporto desenvolver?
- Como factor de formação ou centrado em quadros competitivos?
- Tendo como via de acesso o associativismo ou também outras estruturas?
- Como elevação da qualidade de vida ou simples actividade recreativa?
- Como é que o desenvolver?
São necessárias referências!
Torna-se indispensável a definição operacional da razão da existência de sub-estruturas organizacionais e do que têm de fazer para cumprir a sua vocação.
Convém neste ponto referir que a promoção e o desenvolvimento do desporto para serem integralmente humanos, deverão hierarquizar-se numa escala de valores em que os problemas de ordem ética e política precedem os meramente desportivos.
E nisto a prática confirma a teoria, já que a promoção e o desenvolvimento do desporto é uma política hierarquizada numa escala de valores em que os problemas de ordem ética e política precedem os meramente desportivos.
De facto se assim não fosse, se o desenvolvimento não se fundamentasse na ética, a evolução obedeceria tão só à lei matemática do aumento exponencial comparável à lei que comanda o acréscimo de um capital colocado a juro - rapidamente o valor principal a atingir seria o seu carácter fetichista - e não a prestação de um serviço público!
O desenvolvimento desportivo é, antes de mais, uma questão política, e esta é fundamentalmente a concretização de uma ética!
sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito
Quarta-feira, 13 de Setembro de 2006

O Reinado da mediocridade

A posição do movimento associativo desportivo pese embora a circunstância de ter reivindicado uma certa independência, está condicionada por uma real dependência da autarquia, que é na verdade a principal entidade financiadora das suas actividades.
Isto tem conduzido a lógicas de intervenção nem sempre isentas de compromissos e delicados equilíbrios, resultando numa situação difusa que não revela indicadores de progresso nem de desenvolvimento.
A generalidade dos factores que sustentam a proclamada política de desenvolvimento desportivo (?) da Câmara Municipal de Penafiel, permanecem sem orientação coordenada ou com um fio condutor que permitam perceber qual o seu sentido ou os seus objectivos.
O que se configura é uma enorme confusão sobre o sentido das intervenções escamoteando deste modo o essencial ao desenvolvimento desportivo.
O Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Penafiel tem hoje uma responsabilidade a cumprir: -  determinar os limites morais para o desenvolvimento do desporto no nosso concelho.
Contudo, acentua-se a crise de confiança e de credibilidade, ao mesmo tempo que se retomam práticas do passado no plano do clientelismo, que se esperavam afastadas do exercício do poder.
Acumulam-se alguns sinais que exigiriam maior sentido de responsabilidade!
Criam-se estigmas relativamente aos profissionais do desporto, como se o desenvolvimento desportivo não necessitasse deles!
O que é grave é que se estão a criar situações, como noutros tempos, para que pessoas dedicadas tenham de abandonar projectos a que dedicaram muitos anos da sua vida.
Mas o que não deixa de ser interessante é que as pessoas defensoras deste xarope milagroso, não se proponham a reflectir, investigar e discutir os verdadeiros problemas de que o movimento associativo desportivo enferma.
Sabemos também, que a cedência ao mais fácil, ao que é cómodo, ao que suscita menor reflexão, é um dos traços evidentes de um certo anti-intelectualismo que caracteriza algumas pessoas da nossa praça.
Têm como objectivo afastar a análise global dos problemas, porque ela sempre foi incómoda para o reinado da mediocridade e da pasmaceira melancólica.
Sabemos bem que o caminho mais fácil, aquele que exige menor reflexão e que levanta menos incómodos, é característico de um certo tipo de pessoas para quem qualquer caminho serve.
Mas quando qualquer caminho serve,
corre-se o risco de ir dar a lado nenhum!
sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito
Sexta-feira, 8 de Setembro de 2006

Expectativas, Transformações ou Ilusões?

A integração de profissionais do Desporto na Câmara Municipal de Penafiel tem uma tradição relativamente curta no tempo.  Ao longo dos poucos anos em que colaboram no Pelouro do Desporto, sempre souberam assumir uma participação activa no  desenvolvimento desportivo e revelaram uma inegável capacidade de intervenção em todos os projectos e em todas as acções que lhes foram sendo cometidas.

É pois natural que se criem expectativas sobre as suas actuações sempre que, se verificam mudanças dos respectivos titulares.

É o que acontece no Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Penafiel, quando se mudam as equipas de assessoria e de responsáveis pela gestão dos serviços de desporto prestados aos cidadãos.

É o que está a acontecer no Desporto com a escolha de novos responsáveis e dos quais se esperam medidas adequadas à solução dos múltiplos problemas que envolvem a dignidade do acto de gestão e a sua eficácia no desenvolvimento do desporto de Penafiel.

Neste momento o que se deseja é que  as decisões assumidas não se transformem em erros de paralaxe, limitando-se apenas a assistir aos acontecimentos.

É que os erros de paralaxe não têm origem nas coisas que se avaliam ou sugerem, mas sim na falsa posição que se pode tomar para fazer tais avaliações ou para sugerir tais medidas.

O que desejamos é que esses responsáveis consigam ajudar a transformar o modo penafidelense de tratar das coisas do desporto.

Tais expectativas mantêm-se na ordem do dia, na medida em que sabemos bem como a exequibilidade das metas e objectivos defendidos pelos detentores do poder de decisão, dependem do Orçamento Municipal a ele(a)s destinado.

Aproxima-se o momento ingrato e difícil de dar a conhecer os meios financeiros e logísticos com que o Desporto de Penafiel pode contar, para levar à prática os Programas que a cada clube ou associação desportiva cumpre operacionalizar.

Contamos apenas com a concretização de uma expectativa essencial:que os responsáveis avaliem sistematicamente os processos de concepção,  visto que é inevitável que surjam confrontos frequentes entre os fins, os conhecimentos e os meios adequados à realização dos objectivos duma política desportiva digna desse nome.

 

Que contribuam para solucionar os problemas de fundo que condicionam o desenvolvimento das actividades desportivas na nossa cidade e no nosso concelho: PENAFIEL

sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito
Sexta-feira, 1 de Setembro de 2006

Novo Ano Desportivo - Repensar o Desporto

Estamos no limiar de mais um novo ano desportivo.
A juventude regressa às instituições desportivas, ávida de um recomeço das actividades que respondam aos seus anseios e aspirações, que proporcionem a realização dos seus projectos pessoais.
Os itinerários do quotidiano, em breve, voltarão a ser percorridos pelos jovens a caminho das suas devoções desportivas.

Terão os responsáveis pelo Desporto na Câmara Municipal de Penafiel aproveitado as férias para desenhar novos planos, novas acções e novos caminhos, que garantam às actividades físicas e desportivas  o lugar próprio no desenvolvimento desportivo?

Terão os Clubes renovado a força formativa que lhes permita continuar a cumprir a função de levar o desporto à juventude?
Que não se esqueçam que os saberes desportivos se não transmitem por herança genética!

Desejamos que os responsáveis políticos do Pelouro do Desporto e os agentes desportivos nos clubes, tenham recuperado energias, renovado capacidades e amadurecido conhecimentos, para que recebam a juventude com entusiasmo.

Que uns e outros consigam dar mostras de entrega ao trabalho e de empenhamento nas tarefas do dia a dia, condição essencial do êxito e do progresso.

É que sempre se tem ficado a meio do caminho!

Ficar a meio do caminho transformou-se num modelo e num modo de estar dos diversos responsáveis pelo Desporto na Câmara Municipal de Penafiel.

Parece ser uma fatalidade a que não atribuem qualquer tipo de importância!

 

Felizmente que para o Desporto em Penafiel, existem pessoas do desporto, que sabem que a sua função não se compadece com o ficar a meio do caminho!

 

sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito

.mais sobre mim

.Sondagem

polls Quem deve ganhar o
ALBARDÂO
Desporto em Penafiel?
Câmara Municipal Penafiel?
Vereador Desporto?
Penafiel Activa?
Clube Desportivo?
Dirigente Desportivo?
Técnicos com "tacho" na CMP/Pnf Activa?
Técnicos de Clube subsidiado pela CMP?
Desporto Escolar?
Jornal Local/Regional?
Empresa Privada?

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.posts recentes

. Estratégias de desenvolvi...

. Miragem e Ilusão

. Moderação e realismo

. Problemas d(n)o nosso Des...

. Problemas d(n)o nosso Des...

. A Higiene da Moral

. Falar Claro sobre o Despo...

. Falar Claro sobre o Despo...

. 1ª Gala – ALBARDÃO (mérit...

. Sinal dos Tempos

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds