Domingo, 23 de Setembro de 2007

A Higiene da Moral

Actualmente há técnicos no desporto em Penafiel que se movimentam num quadro de vários interesses e possivelmente todos têm, em maior ou menor grau, consciência que se vive e se faz viver um certo mal estar.
Todavia, continuam a exibir as máscaras que escondem os descontentamentos que não ousam assumir. Sentem que algo está mal mas continuam a esforçar-se para que tudo aparente uma dose de “normalidade”.
O que se impõe é o relativismo moral, isto é, o que conta é o interesse de cada um.
Esta atitude moral reflecte uma deficiente formação moral traduzida no individualismo, no tarefismo e no porreirismo, como norma.
Da boca deles nem uma só palavra nem uma sílaba de denúncia em relação às condições que bloqueiam o desenvolvimento do Desporto em Penafiel.
Submetidos a pressões várias, transformados em veículos de muitas ambições, o que se lhes exige é colaboração quanto baste e um ajuste à ordem estabelecida.
 Não admira que assim seja, pois que se cada um deles não aderisse a esta domesticação seria uma ameaça ao bom funcionamento das respectivas instituições que, em muitos casos, os sustentam financeiramente.
Acreditamos que o seu papel não é fácil!
Contudo, esta constatação não pode servir para branquear a enorme indiferença, conformidade e apatia a que todos vimos assistindo desde há alguns anos.
Em Penafiel, onde estão no desporto os movimentos de ideias, os diferentes pensamentos, os debates sobre os problemas reais do desporto que se faz no nosso concelho, a contestação e as revelações?
Os técnicos que estão no desporto não podem ficar indiferentes, alheios ou neutros à política desportiva da Câmara Municipal de Penafiel, muito menos dos clubes onde desenvolvem as suas práticas profissionais.
Não necessita a vida desportiva de Penafiel de quem a pense e repense, de quem a discuta com clareza, raciocíno aberto e atento?
O que lamentamos é verificar que se está a criar um estado mental caracterizado pela inércia e pela ausência de interesse. O que está em causa não é esta ou aquela atitude, mas precisamente a falta dela.
Visivelmente, o modelo de trabalho parece ser o do desinvestimento e do distanciamento em relação aos problemas do desporto de Penafiel, para muitos afinal, a primeira e principal profissão.
Mas como em outras actividades, há os que, apesar das condicionantes conseguem manter a independência e pautar o respectivo exercício por padrões éticos e morais irrepreensíveis.
Honra lhes seja feita!
Um pouco de higiene é pois fundamental, para que sejam mantidos os códigos de decência que valorizam e dignificam o trabalho no Desporto.
 
sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito

.mais sobre mim

.Sondagem

polls Quem deve ganhar o
ALBARDÂO
Desporto em Penafiel?
Câmara Municipal Penafiel?
Vereador Desporto?
Penafiel Activa?
Clube Desportivo?
Dirigente Desportivo?
Técnicos com "tacho" na CMP/Pnf Activa?
Técnicos de Clube subsidiado pela CMP?
Desporto Escolar?
Jornal Local/Regional?
Empresa Privada?

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.posts recentes

. Estratégias de desenvolvi...

. Miragem e Ilusão

. Moderação e realismo

. Problemas d(n)o nosso Des...

. Problemas d(n)o nosso Des...

. A Higiene da Moral

. Falar Claro sobre o Despo...

. Falar Claro sobre o Despo...

. 1ª Gala – ALBARDÃO (mérit...

. Sinal dos Tempos

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds