Domingo, 6 de Maio de 2007

Ser Dirigente no Desporto

Em nós despertou a curiosidade de saber como e porquê se escolhe ser dirigente no desporto.
O dirigente desportivo, todo o dirigente desportivo, é um eleito. Pelo menos assim deveria ser, na maioria das vezes assim sucederá.
Contudo o modo de recrutamento é muito diferente.
Há para todos os gostos. Basta que para tanto atentemos naquilo que se passa em certas associações e clubes desportivos existentes no concelho de Penafiel.
  • Existem associações ou clubes desportivos cujos dirigentes consideram que estes são uma espécie de feudo pessoal, que se estrutura na base de um sistema de auto-reprodução do poder;
  • Vêem-se dirigentes desportivos “feitos à pressa” com uma visão dos problemas do desporto que roça por vezes, os limites do ridículo;
  • Outros há que são autênticos mercenários, que é essa nova “clique” de técnicos, cuja formação científica e técnica deixa muito a desejar e se dúvidas houvesse, os resultados estão bem à vista de todos;
  • Existem depois aqueles que fazem uma espécie de "ocupação selvagem" dos lugares de direcção.
Este é um curioso efeito perverso da ditadura no passado que criou uma ausência, um vazio político e um sector desportivo que rapidamente aprendeu a viver na sombra do subsídio oficial.
Ao longo do tempo, contudo, temos encontrado algumas pistas que nos permitem entender melhor os dirigentes desportivos naquilo que vemos, lemos ou ouvimos.
·        Ouve-se amiúde, que ser dirigente é assumir a responsabilidade de uma direcção. 
Efectivamente um dirigente tem responsabilidades de direcção, mas é também um organizador, um companheiro, um administrador e muitas vezes legislador e regulamentador.
·        Vemos casos em que os dirigentes desportivos têm de dispor de tempo, influências e até de dinheiro.
Sendo uma franja pequena é naturalmente muito influente, já que goza de privilégios que a generalidade dos restantes dirigentes desportivos não possui.
·        Noutros casos o exercício da função requer ao dirigente desportivo, apego aos princípios do associativismo, capacidade de trabalho, espírito e dedicação à causa do desporto.
Estes são os dirigentes que se entregam a uma vida associativa cheia de obstáculos e tantas vezes incompreendida.
·        Lemos noutro sítio que o dirigente desportivo é ao mesmo tempo uma espécie de deputado.
Esta concepção ajusta-se muito bem a alguns casos do dirigismo do desporto no concelho de Penafiel onde existem dirigentes a viver numa espécie de frenesim jubilatório, que pensam que os seus clubes vivem sempre em festa e onde qualquer opinião dissonante é desde logo classificada como fatalista.
Para nós, o dirigente desportivo é antes de mais a grande roda motriz da engrenagem da sua organização: o clube desportivo.
E falar de clubes desportivos é abordar realidades complexas, com problemas vários e muito distintos.
Mas raro foi, ao longo de muitos anos, ouvirmos aos dirigentes desportivos no concelho o que pensam sobre os problemas do Desporto em Penafiel
Os dirigentes desportivos deveriam questionar-se se estão honesta e lealmente dispostos a dedicar anos da sua vida a fazer esforços incansáveis para satisfazer as necessidades de educação e do carácter da juventude.
O Desporto em Penafiel está perante desafios em que é preciso ter coragem de ter razão onde é mais difícil tê-la: no médio e no longo prazo!

Sob pena de se assim não suceder nos limitarmos a correr não para o futuro, mas atrás dele!

sinto-me:
publicado por PenaSport às 00:00
link do post | favorito
2 comentários:
De Raffa a 21 de Maio de 2007 às 11:51
Saudações. Desculpem a publicidade, mas gostava de promover o meu novo blog, 'Futebol Directo', um blog onde se fala de futebol. Este não é mais um blog de apenas publicação de notícias e/ou resultados, tentamos ir mais longe e dar sempre a conheçer o nosso ponto de vista.

Visitem: http://futeboldirecto.blogspot.com
De Nélia M. Pereira a 23 de Maio de 2007 às 17:28
Caro(a)s Bloggers,


A NEGRA TINTA EDITORIAL tem o grato prazer de lançar a obra “CÂMARA ESCURA (revelação), do poeta Joaquim Amândio Santos, com prefácio de António Lobo Xavier.

Sendo esta obra mais um trabalho nascido de um escritor cuja carreira foi lançada na blogosfera, a exemplo das edições previstas e possíveis no futuro próximo desta editora, será importante contarmos com a honra da presença de bloggers nas diversas acções de lançamento da obra.

Nesse sentido, solicitávamos indicação de morada ou preferência por receber o convite por mail para negratinta@gmail.com, bem como qual dos eventos escolhem para nos honrar com a sua presença.

Lançamento e Apresentações:

31 de Maio Funchal
8 de Junho Penafiel
14 de Junho FNAC Norteshopping, Porto
28 de Junho FNAC Chiado, Lisboa
5 de Julho FNAC Coimbra


Aproveitámos ainda para solicitar que qualquer manuscrito que entendam colocar à consideração desta editora para possível publicação, seja enviado por este mail, ao meu cuidado, estando previsto editarmos até 4 obras, nascidas na blogosfera, até Março de 2008.

Saudações Literárias,

Nélia Maria Pereira
Edições e Comunicação
NEGRA TINTA EDITORIAL

Comentar post

.mais sobre mim

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.posts recentes

. Estratégias de desenvolvi...

. Miragem e Ilusão

. Moderação e realismo

. Problemas d(n)o nosso Des...

. Problemas d(n)o nosso Des...

. A Higiene da Moral

. Falar Claro sobre o Despo...

. Falar Claro sobre o Despo...

. 1ª Gala – ALBARDÃO (mérit...

. Sinal dos Tempos

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds